15 setembro 2014

{Resenha} O Beijo das Sombras - Série Academia de Vampiros - Richelle Mead (VA.1)

Estava pensando se fiz errado de falar sobre a série Academia de Vampiros inteira aqui antes de fazer a resenha sobre seus livros separadamente, mas cheguei a conclusão que se foi errado, tenho uma desculpa: eu estava muito empolgada com os livros e precisava desabafar minha alegria.
No post que falei sobre todos os livros não tem nenhum spoiler (o que foi muito difícil de se fazer) e vou tentar fazer o mesmo nas resenhas que farei de cada um dos livros.


Para começar: é uma série vampiresca, sim, e não, não tem nada a ver com Crepúsculo. Os vampiros de VA não brilham like a bitch, não são as coisas mais fortes do mundo e não são imortais.
Haters gonna hate, mas eu não li os livros de Crepúsculo, apenas vi os filmes. As únicas séries que li que têm vampiros foi House Of Night e Evernight, e também não são nada parecidos. Bom, isso foi apenas para esclarecer algumas coisas. Bora pra resenha!

No livro, temos três tipos de "vampiros". Vou explicar bem detalhado, pois muitas das vezes, as pessoas não entendem muito bem essa parte da história no primeiro livro (aliás, li algumas resenhas que essa explicação não tinha nada a ver com a coisa em si). Existem os Moroi, que são vampiros que bebem sangue humano apenas para sobreviver, têm o poder de manejar um dos quatro elementos e o sol apenas causa certa irritação neles; os Dampiros, que são meio vampiros, meio humanos, eles têm as melhores qualidades das duas raças, podem ficar sob o sol, não bebem sangue e desde crianças são destinados a se tornarem guardiões dos Moroi por um simples motivo: os Strigoi. Os Strigoi são vampiros do mal, são imortais, queimam no sol, bebem sangue como se fosse água, porém o sangue que os deixam mais fortes é o sangue Moroi. E como os Moroi são uns bunda-mole, eles não se protegem e precisam dos guardiões para fazer esse trabalho. Assista o filme no minuto 4:50, a partir daí, a Rose explica como funciona. (P.S.: o filme não tem muita coisa a ver com o livro no começo, não julguem.)

“Não importa o que aconteça no nosso mundo, algumas verdades básicas sobre vampiros não mudam jamais. Os Moroi são vivos; os Strigoi são mortos-vivos. Os Moroi são mortais; os Strigoi são imortais. Os Moroi nascem Moroi; os Strigoi se transformam em Strigoi.”
O início do livro mostra a vida de Lissa e Rose fugitivas, vivendo no mundo humano. E só iremos entender o real motivo de ambas fugirem da escola mais na metade do livro, pois elas guardam muito bem esse segredo. Mas, às vezes, há algumas coisas que "descobrimos" antes de Rose, o que dá uma visão meio tapada dela, mas isso muda muito no decorrer da história.
O sistema Moroi é uma monarquia. A rainha está lá, os membros do seu conselho também. Existe 12 famílias reais, Lissa Dragomir é uma princesa Moroi, última da linhagem Dragomir. Todos os seus parentes já morreram, inclusive seu pais e seu irmão, num recente acidente de carro em que as únicas a saírem misteriosamente vivas, foram ela e Rose. As duas são melhores amigas desde que se conheceram na São Vladimir, que é uma escola especializada para a formação de Moroi e seus guardiões, onde estudam. Rose Hathaway é uma dampira, que está destinada a ser guardiã de Lissa.
Depois de dois anos fora da escola, os guardiões da São Vladimir encontram Rose e Lissa e as levam de volta. E então conhecemos o glorioso e reservado guardião russo, Dimitri Belikov, conhecido como um deus por ser muito bom em matar os Strigoi. Ah, antes que fiquem imaginando coisas, ele não se gaba disso, ele apenas é bom no que tem que fazer.
Com direito à meninas mimadas e panelinhas, chegamos à escola e logo começa um bullying violento contra Lissa e Rose. E isso faz com que volte o sentimento de Rose que ela deve proteger Lissa e que o perigo "maior" está dentro da escola. Mas depois de dois anos sem treinos pesados, Rose tem que alcançar seus colegas aprendizes para poder formar a tempo. É aí que começa a longa história de Dimitri e Rose. Ele será seu instrutor e teremos várias partes do livro com romances, mas sempre reservado, pois é meio que proibido esse relacionamento deles.
E como eu disse no post anterior de VA, esse não é um livro de romance. Tem romance? Sim. Muito? Sim, mas não é o principal tema. É contada a história de Rose, não a de Rose e Dimitri.
Lissa e Rose possuem uma misteriosa e forte ligação psiquica que faz com que Rose - literalmente - consiga sentir Lissa. E Lissa passa a ser uma nova preocupação, pois na idade dela, ela já deveria ter alguma habilidade com magia.


Rose é sarcástica, respondona, malcriada e engraçada, além de fazer as coisas sem pensar muito. E algumas besteiras da personagem podem fazer você se irritar com ela, fora a obsessão - insuportável em alguns momentos - que ela tem de proteger Lissa. Mas Rose é decidida, forte, com tiradas sensacionais que faz você se apaixonar por ela. Agora, eu dou graças a deus pelo livro ser escrito na visão de Rose e não na de Lissa. Ela é muito mimimi, é frágil demais (assim como todos os Moroi) e tudo que faz, depende da Rose. Mas com o decorrer do tempo, ela pode te surpreender muito com sua mudança. Lissa acaba se aproximando de Christian Ozera, que tem o humor parecido com o de Rose, e é ótimo os diálogos com os dois.
Só posso dizer isso e que é uma história viciante e intrigante que mistura drama, mistério, problemas atuais, romance, terror e o humor genial da Richelle Mead. Apesar de toda a complicação esquisita que expliquei sobre a sociedade dos vampiros e a realeza, a história é perfeitamente contada e fácil de entender - no livro, pelo menos.


Alguém já leu os livros da série? Conta aí o que achou. ;)

6 comentários:

  1. Ainda não li nenhum livro da série, mas me pareceu ser ótima pela resenha.

    www.sincronias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo sem a resenha, a série é ótima!! haha

      Excluir
  2. Eu já tinha visto esse livro para comprar, mas fiquei um pouco na dúvida e acabei não comprando. Pela sua resenha percebi que fiz uma besteira kkkkkk
    Bom saber que os vampiros não brilham kkkkkkk
    Bjs e obrigada pela visita ;)

    |A Beautiful Lie|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando vi ele, eu também fiquei na dúvida, achei que fosse aquele típico livro adolescente com o tema de vampiros... mas é muuuuuuito mais que isso! É lindo! hahaah
      Eu fiquei super feliz ao saber que eles não brilham! haha

      Beijinhos!

      Excluir
  3. Já devo ter lido várias resenhas de Academia de Vampiros, mas nunca consegui realmente interessar tanto pela história ao ponto de me conectar com ela só pela resenha! Tipo, quero muito ler. Principalmente porque você disse que não é uma história centrada no romance e porque essa separação de estilos de vampiros existentes é uma sacada bem genial da autora. Eu já li a série Crepúsculo, na época eu amei. Hoje acho engraçadinho, mas preferiria que não tivesse a parte vampiresca e só o romance por motivos óbvios. Únicos livros que li com essa temática foram Diários do Vampiro (e vejo a série como uma louca fanática, sim!) e sou apaixonada por filmes de vampiros QUE FAZEM SENTIDO. Sei lá, tipo: Blade, Underworld e Interview with the Vampire. Fiquei sabendo que o filme de VA é bem bem bem bem diferente dos livros, mas que tem suas coisas boas. Quero muito começar a ler essa série agora, mas antes preciso ler Cassandra Clare. PRECISO DE UM DIA COM 48 HORAS E UMA SEMANA COM 30 DIAS!

    Ótima resenha, Ang, como sempre.
    Beijinhos, Lia <3
    Um Blog Qualquer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naaaaaath, sálinda!
      Se fosse pelas resenhas que li, nem eu teria me interessado em ler a série. E cadê você aqui para eu te emprestar os livros e você ser feliz (e vomitar arco-íris) comigoooo?! hahah Eu também parecia uma louca fanática vendo TVD, mas eu parei de ver porque não tinha tempo. Preciso voltar a ver antes que venha a décima temporada. ;P
      O filme ficou bem chué em relação ao livro, mas teve coisas legais sim.
      Olha só, o dia que você achar esses dias com 48 horas e semanas com 30 dias, me liga que largo tudo e vou com você!!!

      Obrigada, linda! Beijos. ♥

      Excluir

"Quero desesperadamente ser uma sacudidora de palavras para o mundo."
Markus Zusak


- Não esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa te visitar!